Entenda como funciona o mercado de energia brasileiro e seus ambientes de contratação

Mercado livre 7 out 2020

mercado de energia brasileiro é dividido em dois ambientes: o ACR (Ambiente de Contratação Regulada) e o ACL (Ambiente de Contratação Livre).

O ACR é formado pelos consumidores cativos, que são aqueles que compram energia da distribuidora local. Esse consumidor possui dois contratos com a distribuidora, o CUSD (Contrato de Uso do Sistema de Distribuição) que permite ao consumidor o acesso ao sistema de distribuição, e o CCER (Contrato de Compra de Energia Regulada) que representa a compra de energia que será utilizada.

Já o ACL é formado pelos consumidores livres, que tem possibilidade de comprar energia diretamente de um gerador ou comercializador. Esse consumidor, assim como o cativo, possui dois contratos: o CUSD representando o acesso a distribuição local e o CCEAL (Contrato de Compra de Energia no Ambiente Livre) que representa a compra de energia que será utilizada.

No mercado de energia brasileiro, a diferença entre o ACR e o ACL está no contrato de compra de energia, em que, no ambiente livre, esse contrato não é firmado com a distribuidora, mas sim com um gerador ou comercializador, sendo um contrato bilateral, permitindo assim condições negociáveis como preço, prazo, volume, sazonalidade, flexibilidade, etc.

Quais as vantagens do Mercado Livre?

– Preços mais baixos;
– Grande  diversidade de fornecedores;
– Possibilidade de negociação;
– Previsibilidade de custos;
– Alto retorno com baixo investimento;
– Preço único por posto horário;
– Possibilidade de desligamento de geradores próprios;
– Possibilidade de comercialização de excedentes;
– Melhora da relação com a distribuidora local;
– Marketing com fontes renováveis.

Quem pode participar do Mercado Livre?

Existem dois tipos de consumidores no mercado livre: o consumidor especial, que tem demanda contratada maior que 500 kW e menor que 2.500 kW e só pode comprar energia de fontes incentivadas (solar, eólica, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas), e o consumidor livre, que tem demanda contratada igual ou superior a 2.500 kW e pode comprar energia de qualquer fonte (grandes hidrelétricas, termelétricas, nucleares, etc.).

Se você quiser saber mais sobre o Mercado Livre de energia, entre em contato conosco!


Continue lendo

Saiba tudo sobre o
Mercado Livre de Energia
Assine nossa newsletter.