Quais são as principais diferenças entre mercado cativo e mercado livre de energia?

Energia 10 dez 2020

Antes de falarmos sobre as principais diferenças entre mercado cativo e mercado livre de energia, é interessante fazermos um panorama rápido a respeito do consumo e geração de energia elétrica no Brasil.

Dados recentes sobre o consumo de energia elétrica no Brasil apontam que no mês de outubro houve aumento de 4,8%, em comparação ao mesmo período de 2019. De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, o desempenho no mês analisado representa a maior variação positiva observada até o momento em 2020.

Além disso, houve um aumento de 3,4% no mercado regulado e 8,2%, no livre. Ao se excluir o impacto das migrações de consumidores entre os ambientes, é possível observar um crescimento ainda maior no consumo no mercado regulado, de 5,5%.

Quando o assunto é o setor industrial a tendência de alta no consumo dos segmentos econômicos foi mantida, com 11 dos 15 ramos de atividade analisados apresentando crescimento. Destaque, mais uma vez, para os ramos de saneamento (31,4%), comércio (20,3%) e bebidas (15,6%).

Se observarmos a geração de energia, houve um aumento de 4,9%, na referida quinzena, em relação ao ano anterior, com destaque para a elevação na produção das usinas hidrelétricas (16,9%) e fotovoltaicas (11%). Já as usinas eólicas e térmicas apresentaram quedas de 16,8% e 13,4%, respectivamente.

 

Mercado livre de energia

Você sabia que uma empresa pode negociar a compra de energia elétrica direto com as geradoras ou comercializadoras? Sim, é possível! Além disso, um dos pontos de destaque é que com essa prática é possível reduzir significativamente o valor da conta mensal.

Essa liberdade de negociação é oferecida pelo Mercado Livre de Energia, um ambiente em que você escolhe o fornecedor, contrata a quantidade de energia que precisa e, por encontrar tarifas mais competitivas, economiza nos gastos com energia elétrica.

Outra vantagem é que os custos de migração – do mercado cativo, atendido pelas distribuidoras, para o mercado livre – podem ser recuperados entre 1 e 3 meses.

De acordo com a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), o Mercado Livre de Energia no Brasil atende 85% das indústrias do país e representa 30% de toda a energia elétrica consumida no território nacional. Só no ano passado foram R$ 134 bilhões em movimentação, um crescimento de 6%, na comparação com 2018.

Regulamentado a partir da Portaria nº 465, publicada pelo Ministério de Minas e Energia no dia 12 de dezembro de 2019, o Mercado Livre de Energia, desde o seu início, já gerou uma economia de R$ 200 bilhões para as empresas. Especialistas na área indicam que, nos próximos oito anos, esse ambiente pode ser responsável por 70% do consumo de energia elétrica no Brasil.

 

Mercado Cativo de Energia

Já o Mercado Cativo é o ambiente mais comum, utilizado pela maioria dos consumidores, seja para as residências ou empresas. Neste caso, o consumidor faz a contratação da energia por intermédio da distribuidora mais próxima e paga suas tarifas diretamente a elas.

Talvez já tenha ficado claro que o mercado livre de energia possui mais vantagens, entretanto não podemos desconsiderar por completo o mercado cativo. Um dos pontos positivos desse ambiente é a compulsoriedade, visto que não existe a necessidade de pesquisar oportunidades, negociar termos, etc, fazendo assim com que tudo fique mais fácil.

Porém é exatamente essa compulsoriedade que limita a possibilidade de negociação e possivelmente de custos menores.

 

Quais são as principais diferenças entre cativo e mercado livre de energia?

De modo geral, podemos dizer que as principais diferenças entre esses dois mercados se dão principalmente em termos de facilidade e custos.

Veja bem, para ter acesso ao mercado de energia cativa não é preciso fazer absolutamente nada além de solicitar a distribuição de energia à concessionária da sua região. É simples, fácil e prático.

Em contrapartida, ao entrar no Mercado de Energia Livre você terá de conseguir um bom contrato e efetuar pagamentos, portabilidade, entre outras coisas que podem ter um custo elevado em um primeiro momento.

Todavia, no futuro este mesmo contrato pode acabar sendo recompensador, devido principalmente a um preço mais baixo que você vai conseguir pagar por ele.

Quando pensamos em um contexto de empresas e indústrias, ainda que o mercado livre demande mais atenção e burocracias, existem empresas como a Ícone Energia que oferece assessoria completa em gestão de energia, possibilitando assim que as empresas façam parte do mercado livre de energia, reduzam custos e não tenham aumento do trabalho burocrático.

 

Entenda um pouco mais sobre as tarifas

No mercado cativo, o consumidor recebe a conta de energia da distribuidora responsável por sua localidade. Nessa conta, estão contidas as despesas relacionadas ao insumo de energia onde não existe negociação de cláusulas contratuais, como por exemplo, o preço.

O consumidor, neste caso, paga uma tarifa regulada pela ANEEL que é composta por fornecimento, tributos e demais custos como encargos e custeio da iluminação pública. A fatura possui dados de todos os custos associados ao consumo de energia.

No mercado livre os contratos são bilaterais e flexíveis. Esses contratos são livremente negociados entre o comprador e o vendedor, neles são acordados preços, período de entrega de energia, garantia de pagamento, condições de pagamento, entre outros.

Quanto ao pagamento dos tributos, deve ser feito de acordo com o convênio de cada estado, consultando a secretaria da fazenda.

 

Conclusão

A decisão de migrar para o mercado livre é individual de cada consumidor, porém ainda não é todo mundo que pode migrar.

Existem alguns fatores específicos que precisam ser atendidos como: a demanda contratada ser superior a 500kW em uma unidade, ou na soma das cargas de várias unidades que possuem o mesmo CNPJ, ou o CNPJ de matriz e filiais. Além disso, todas as unidades devem pertencer ao Grupo A.

Neste contexto, recomendamos que o consumidor interessado na migração busque ajuda especializada para avaliar adequadamente suas opções.

A Ícone Energia tem experiência no mercado de energia e está apta pelos órgãos necessários a prestar esse tipo de serviço. Entre em contato conosco e saiba mais!

Agradecemos por ter lido até aqui! Continue acompanhando nosso conteúdo nas redes sociais.

Até a próxima!

 

 


Continue lendo

Saiba tudo sobre o
Mercado Livre de Energia
Assine nossa newsletter.